terça-feira, 14 de janeiro de 2014

LLC: O Corpo Fala - A Linguagem Silenciosa da Comunicação Não-verbal

Autor: Pierre Weil e Roland Tompakow
Ano Publicação: 1986
Nota: 6



Ganhei este livro de um grande amigo e até então já havia começado, parado e reiniciado milhões de vezes. Acontece que nunca era prioridade, apesar de deixar ao lado da cama. Tenho varios livros desta forma: começados e não terminados. Este blog me ajuda a por as coisas em seus devidos lugares. Obrigado por me incentivar com a sua leitura das postagens.

O livro O Corpo Fala - A Linguagem Silenciosa da Comunicação Não-verbal é demasiadamente rico em ilustrações e aponta sobre um estrutura teórica para o estudo da linguagem corporal onde compara o nosso corpo com uma esfinge. Comumente vinculada como uma metáfora ao ser humano por sua forma: abdômen de boi, tórax de leão, asas de águia e cabeça de homem (ou mulher), cada uma dessas partes funciona como um símbolo para determinados aspectos da psique humana. O abdômen de boi é a passividade e a vida instintiva. O tórax de leão trás a passionalidade e a vida emocional. Já a cabeça são as asas de águia e retratam os valores sociais, regras e a vida mental (lógica e raciocínio). Todos eles tentam se comunicar e dominar o que o corpo diz. Logo a analise não é fácil pois há contradições entre eles.

Tentar desvendar a comunicação não-verbal do corpo humano não é uma tarefa simples, no entanto o livro propõe que é possível. É preciso uma percepção diferenciada, dedicação e ter a conscienciosa de que o fato de estarmos observando pode mudar todo o contexto da coisa.


Não sei se um dia serei capaz de tal leitura. No entanto, gostaria muito de entender a ciência do Dr. Cal Lightman (personagem da série de televisão Lie to Me).



Claro que Lie to Me se baseia em uma ficção e que o estudo destas micro expressões faciais, apesar do serio trabalho do Dr.Paul Ekman ainda encontra-se longe de um uso como o da série. Infelizmente em 2011 a FOX anunciou o cancelamento depois de baixos índices de audiência. Uma pena!

De qualquer forma vou me vigiar mais. Em recente conversa com pessoas do trabalho descobri que fico muito "sisudo" junto a minha tela de computador quando tenho que entregar algum relatorio, achar diferenças ou simplismente emitir parecer. Vamos tentar 2014!

Por um mundo menos "sisudo"!

Por um mundo menos "sisudo"!


Nenhum comentário:

Se você gostou deste post, pode ser que goste também destes...