domingo, 26 de janeiro de 2014

LLC: Entre meu filho e eu, a Lua

Autor: Carlos Páez Vilaró
Ano Publicação: 1982
Nota: 8



Certa vez escutei a seguinte frase: "Viajar é o melhor investimento pois enriquece a alma." Concordo piamente e sempre que posso estou pegando estrada, avião ou mesmo carona. Quando de férias é hora de juntar a família e desbravar este “mundão veio sem porteira”.
Nas últimas férias decidimos ir ao Uruguai. Entre as principais recomendações estavam visitar a Casapueblo e a leitura do livro Entre meu filho e eu, a Lua. Não imaginava que as duas coisas estavam ligadas. Isto só comprova o tamanho da minha ignorância e o quanto existe para se aprender.


A Casapueblo com certeza está no imaginário de todas as crianças da minha geração. Lembra a música do Vinícius que ganhou voz  e de Toquinho? "Era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada." Pois esta casa existe e a letra foi realmente feita para ela. Casapueblo foi construída pelo artista plástico Carlos Páez Vilaró não apenas como sua residência mas para ser uma escultura viva. Feita na encosta de Punta Ballena, seu formato é único. Um emaranhado de corredores, escadas, sacadas, salas e quartos com uma vista incrível e uma iluminação natural mágica. Abriga também o ateliê do dono da casa, cômodos específicos para colocar seus amigos e locais para expor obras de arte. Vinícius de Moraes, como amigo pessoal de Vilaró, ganhou um quarto só seu e para retribuir fez a letra desta música tão simpática.


Falando da segunda recomendação para a ida ao Uruguai, quando conversando sobre a obra fiquei curioso desde o título. Depois de me tornar pai, todas as coisas entre pais e filhos me interessam muito. Imaginei logo o que poderia haver ocorrido para o satélite natural do planeta Terra servir como referência de distância. Ao saber mais detalhes fiquei imaginando o drama do autor. Um pai que tem seu filho envolvido em um acidente aéreo na Cordilheira dos Andes e sai em busca do mesmo, sem saber onde ou se o encontrará vivo. Ao olhar para o céu a noite o pai imagina que de algum lugar seu filho estaria olhando a lua, renovando suas esperanças.

Realmente um drama passado pelo autor e artista plástico Carlos Vilaró. Isto mesmo, o construtor, dono e morador da Casapueblo. As primeiras páginas da obra falam especificamente da Casapueblo, de sua construção e dos amigos sempre a receber.

Na leitura do livro há um capítulo em especial que me fez relembrar uma palavra árabe que é nome de um livro de Paulo Coelho: MAKTUB. Vilaró retoma o conceito original do significado que é "tudo está escrito". Remete ao destino e a necessidade de se percorrer determinados caminhos, independente de nossas escolhas. É a vida mostrando que o acaso não existe.

Recomendo a leitura de Entre meu filho e eu, a Lua, o passeio ao Uruguai, a visita a Casapueblo e a viver comemorando as pequenas coisas do dia a dia. As adversidades não fazem parte das escolhas e não sabendo o que o futuro aguarda. MAKTUB!

6 comentários:

Angel disse...

A leitura eu já fiz e fiquei encantada com a história, a obstinação de Vilaró, o Amor, a linguagem tão poética com que relata um drama, dias de angústia até o ápice da felicidade. Obrigada por ter me emprestado o livro! Amei! Espero poder conhecer o Uruguai e Casapueblo! bjo!

Marcio Nery de Avila disse...

bom dia, td bem? Não encontro este livro, tens idéia onde posso comprar?

Thais Alencar disse...

Bom dia, Marcio. Tentamos uma breve pesquisa Google e infelizmente não sabemos onde ele está sendo comercializado no Brasil. Nosso exemplar foi adquirido no Uruguay, no museu da Casa Pueblo. No site pessoal do Vilaró, através do formulário de contato, talvez você consiga. Boa sorte.

Fernando Kimihiro Takao disse...

Também já lí vários livros relacionados ao acidente. Mas infelizmente ainda não consegui encontrar este livro.

Fernando Kimihiro Takao disse...

Se alguém tiver dicas de onde posso encontrar este livro é só portar aqui.

Matheus Cardoso disse...

Fernando,
Comprei o livro em visita a Casapueblo no Uruguai.
Infelizmente não sabemos onde ele está sendo comercializado no Brasil.
Já vi em sebo.
Abraços!

Se você gostou deste post, pode ser que goste também destes...