sábado, 28 de setembro de 2013

LLC: Crash!: Uma Breve História da Economia - Da Grécia Antiga ao Século XXI

Autor: Alexandre Versignassi
Ano Publicação: 2011
Nota: 8


Quer um livro que, de forma simples, te explique por qual motivo você usa um pedaço de papel para trocar coisas? E que tal a história do próprio dinheiro de antes de Cristo até agora? E se tudo isto estiver com uma linguagem e formato bem tupiniquim com exemplos na história mundial e foco na economia brasileira?
Se você respondeu a estas perguntas positivamente, este é o seu livro! O autor é editor da revista SuperInteressante da Abril. Como esta acostumado com textos curtos (matérias em revista de grande circulação) justifica a forma da informação chegar não só pela narrativa central do livro, mas nos exemplos e apontamentos realizados no texto. Assusta um pouco a quantidade de conteúdo e temas abordados. Tudo começa... se eu falar perde a graça. Mas tenha a certeza de que vale a leitura.

Já citei o livro em um post. Ainda durante a leitura me antecipei e publiquei um trecho da obra em Para entender a importância das cafeterias no mundo! O autor descreve ali o sucesso das casas de cafés e sua importância na troca de informações.

Para exemplificar o que falo sobre o conteúdo temos: "Todo o ouro minerado ao longo da história caberia num prédio de sete andares. São 142 mil toneladas – isso é o que a Vale extrai de minério de ferro em seis horas."
Uma definição de Oferta e Demanda encontra-se claro na frase: "O valor de uma garrafa de vinho não é o que ela custou para ser produzida, mas o máximo que as pessoas estão dispostas a pagar por ela."
E para encerrar os trechos e itens favoritos, consta em um box:
"O QUE A SUA VIDA TEM A VER COM O PIB
A diferença entre um PIB que cresce 5% ou 7% ao ano parece pífia. Mas não. No caso de um aumento de 7% ao ano, o PIB duplica depois de dez anos. Num ritmo de 5%, demora 15 anos. Diminuindo esse número para o ritmo moroso com que o Brasil crescia nos anos 80, a diferença fica ainda mais clara. Naquela época, o PIB aumentou, em média, 1,7% ao ano. Ficando para sempre nessa toada mansa, levaria quase meio século até o PIB dobrar. Faz toda a diferença para a sua vida: quando a economia dobra de tamanho, a tendência é que você se veja com um carro e uma casa que, lá atrás, custavam duas vezes o que você podia pagar."

Um capitulo inteiro é dedicado a crise de 2008. Gosto muito do vídeo abaixo para ilustrar o que motivou a coisa toda. Espero que gostem!

Ganhei este livro do pessoal do trabalho junto com Globalização: As consequências humanas de Zygmunt Bauman. O comentário deste já publiquei aqui.

Nenhum comentário:

Se você gostou deste post, pode ser que goste também destes...