sábado, 29 de junho de 2013

LLC: Globalização: As consequências humanas

Ano Publicação: 1998
Nota: 8


Este semestre tive a oportunidade de cursar a disciplina Direito Internacional Publico com o professo mestre Paulo Márcio Reis Santos. Suas aulas, seja pela disciplina tão diversa ao padrão do curso de Direito da Fumec ou pela didática diferenciada, com certeza estiveram entre as minhas favoritas entre todas as matérias vistas até o momento na faculdade.
Entre os livro indicados para o semestre estava Globalização: As consequências humanas de Zygmunt Bauman. Pedi e acabei ganhando de aniversario da minha equipe de trabalho. (Valeu galera! Vocês são show!)

O que inicialmente parecia ser mais do mesmo acaba por uma reflexão diferenciada deixando mais perguntas que respostas. Bauman em pouco mais de 120 páginas nos mostra o quanto o pensamento local deixa de ser importante frente complexidade das relações mundiais. Não há espaço para o líder de opiniões locais, o espaço não deve ser limitado por barreiras geográficas, geo-políticas ou culturais e, basicamente, somos  consumidores numa sociedade de consumo.
Entre os trechos favoritos temos frases de efeito como:
  • A companhia pertence às pessoas que nela investem - não aos seus empregados ou à localidade em que se situa.
  • Hoje em dia estamos todos em movimento.
  • Num mundo inquieto, o turismo é a única forma aceitável, humana, de inquietude.
  • O espirituoso adágio de Pascal revelou-se uma profecia confirmada: de fato vivemos num estranho círculo cujo centro está em toda parte e a circunferência em parte alguma (ou, quem sabe, exatamente o contrário?).
Leitura recomendada para quem quer filosofar um pouco e tentar entender o mundo.
Não posso deixar de vincular este livro a um vídeo do TED. Que tal repensar um pouco no consumo individual/global e no que possibilitou tudo isto? É o que propõe o médico, acadêmico e conferencista Hans Rosling com a "mágica máquina de lavar".


Nenhum comentário:

Se você gostou deste post, pode ser que goste também destes...